quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Uma Epístola para uma Amiga do Coração

Bruxinha


Como não a encontrei durante todo este semestre, estou enviando esta carta junto com estes presentes que infelizmente queria ter entregado pessoalmente, todavia você estava sempre ocupada. Espero que goste deles, pois um é o que prometi trazer de Fortaleza que talvez nem lembre mais. É simples, mas espero que goste... Pois foi de coração.

O outro é um presente extra que deu vontade no momento: É um DVD de um dos filmes que você gosta. Vi na lista que colocou nos teus perfis que gosta de Pulp Fiction, porém como não achei com o subtítulo “Tempo de Revolta”, comprei um similar “Tempo de Violência”, he, he, he... essa piada demorou tanto que já perdeu a graça. Também tem um CD do Hino de Pernambuco que se compra por aí com 2,00 Reais, mas decidi te dar, talvez tenha um significado especial sendo dado desta forma, isso que penso.


Eles eram para ser dados em Agosto e por isso marcava muitas coisas contigo... só que nunca dava, pois você tinha um encontro com uma pessoa especial, amigos do colégio, do trabalho, pai, irmã, prima... e eu esperava pacientemente um dia que você tivesse um tempo livre. O problema é que o tempo passou e os meses também... e começava a ficar triste, deprimido, com raiva e até abusado. Engraçado: Tentava entender os teus momentos abusados e no final das contas, acabei ficando assim, he, he, he... aí nos últimos dias joguei a toalha e resolvi não te procurar mais.

Gosto muito de você e nunca escondi meus sentimentos, porém estava feliz somente com tua amizade e toda vez que encontrava contigo, trazia uma paz e uma felicidade que a muito tempo não sentia. Acontece que não havia reciprocidade de sua parte, sentia que não ficava feliz a me ver. Então tomei uma decisão de não te procurar, pois para ouvir as mesmas respostas de sempre que está ocupada e tal... estou cansado de ouvir. Decidi que não quero ficar perto de pessoas que não querem a mim por perto. E infelizmente você parece ser uma delas.


Dizer que não estou magoado, estaria mentindo, mas não quero guardar rancor e desapontamento, pois é difícil agradar todo mundo, sei disso por experiência própria. Talvez seja o momento de reflexão na minha vida e acho que farei isso em 2010. Quero entender tudo que passa ao meu redor e tentar me relacionar melhor com as pessoas.

Bem... acho que tá bom, né? Você pode até achar um drama, mas bem que queria que fosse isso. Não vou te perturbar mais, porém o meu carinho que tenho vai sempre continuar o mesmo, já que ele veio antes de nossa amizade. Afinal não guardaria o nome assim exótico por tanto tempo, não acha, he, he, he... pois é, apesar de ter conhecido você a 7 anos, considero que a gente ficou amigo bem depois, quando te encontrei na Internet. Todavia se quiser, sabe onde encontrar, o meu telefone... e agora meu endereço, he, he, he... pois para ti, nunca terá tempo ruin e você sabe disso.


Milhões de abraços e beijos, e que encontre aquilo que você procura neste próximo ano que se inicia!


Garou


Como gostaria que você sentisse um carinho ao menos um pouco semelhante ao meu. Assim, nunca se sentiria tão estranha ou fria comigo. E perceberia que ele é de fato sincero e verdadeiro, pois assim como as palavras amizade, amor estão desgastadas na atualidade e usadas de forma aleatória, qualquer um pode dizer que sente carinho
. Só que meu carinho nem todos têm direito a tê-lo.

Seguidores no Google+

Página no Facebook