terça-feira, 6 de agosto de 2013

Dancem, dancem... ou estão todos perdidos


Na vida a dança é aquilo que segue o seu ritmo, que não espera pela gente acompanhar independente de qualquer coisa, é o processo que continua a fluir.

Ela acontecem, se sente, emoção entre todas as partes do corpo, energia vital da permanência e impermanência, como rio que se segue.

Quando não acompanhamos, é como uma parte morta que fica na gente, que dá aquela sensação de não estamos completos, que algo no passado ficou e compromete o nosso futuro.

Mas a perdição é relativa, depende mais do pensamento de se sentir assim do que a própria condição de perda.

Seguidores no Google+

Página no Facebook