quarta-feira, 28 de março de 2012

Uma amizade... verdadeira???

Tem vezes que a gente encontra pessoas por acaso e quando menos se espera, elas se transformam em amizades verdadeiras. Aí com passar dos anos, aquele companheirismo fraterno começa sumir não se sabe porquê. Carentes, começamos a refleti para saber onde foi que erramos. Até que um momento, no meio de tantas dúvidas, resolvemos perguntar direto para a pessoa respeitosamente para ver se assim obtemos resposta.


De: Amigo Melancólico
Enviada em: Sábado, 13 de Dezembro de 2008 16:49
Para: Garota Sardenta
Assunto: Uma amizade verdadeira

Sardenta:

Você é uma pessoa muito especial para mim. Apesar de nossas divergências durante todo este ano, o amor que sinto por você é muito grande. Tu és um ser que faz iluminar a minha vida, é das poucas que consegue me tirar do caminho das trevas. Penso se estaria completo na vida se o dia que te conheci não existisse...

Mas ultimamente está estranha demais, trata-me muito mal, como eu tivesse feito alguma coisa ruim contigo, o que foi? Dos tempos pra cá, tá muito chata!? Está passando por alguma adversidade??? Você disse que eu sou chato... e sou mesmo!!! Todavia nunca fui contigo, isso você não pode negar! O mais próximo que fui chato com você, foi cobrar a sua falta de compromisso quando combinamos algo, do tipo: Ajudar em matemática, filmes que iríamos ver, eventos... mas mesmo isso, nem exijo mais de ti, pois desde do começo do ano, combino as coisas contigo não tendo as expectativas de te encontrar.

Olha... se está cansando da minha presença, é só falar que eu não te procuro mais. Não ficarei aborrecido.

Melancólico

De: Garota Sardenta
Enviada em: Segunda, 15 de Dezembro de 2008 06:45
Para: Amigo Melancólico
Assunto: RE: Uma amizade verdadeira

Eu pensei que você entenderia o porque de minhas constantes mudanças. Mas vejo que não só não entendeu como continua a fazer julgamentos sem cabimentos (esse é o seu maior problema). Apesar de entrar pro curso de matemática na federal, que era o que eu mais aspirava, eu não posso negar que isso tirou minha liberdade de ir e participar de eventos e atividades (muitos com você) que eu gosto, a qualquer hora e qualquer dia sem me alienar, e isso não só me deixou de mau humor como muito mais descompromissadas com tais.

Minha mente está diferente...Eu não vejo muitas coisas como antes... E também não digo que as coisas estão melhores, como também não estão piores. Só estão diferentes, e eu tenho que me acostumar! No entanto confesso que não dava pra continuar como antes , não fazendo da mesma forma, no mesmo tempo, pela responsabilidade que eu assumi quando comecei o curso... quando escolhi matemática como profissão.

Não está muito claro para entender? Não dá pra mim como era antes...não é simplesmente me convidar pra alguma coisa esperando que eu esteja livre pra ir, é só isso e não é só com você! E você me pede os "favores"... com muita exigência (como o último caso), sinto muito, mas está sendo imprudente. Eu continuo gostando de você da mesma forma, mas as coisas não são como antes, você é que não muda nunca...você precisa amadurecer, não falo nos seus compromissos, mas na forma de compreender as coisas!

Abraço, da sua amiga Sardenta.

De: Amigo Melancólico
Enviada em: Segunda, 15 de Dezembro de 2008 18:29
Para: Garota Sardenta
Assunto: RE: RE: Uma amizade verdadeira

Sardenta:

Acho quem não entendeu foi você. Eu já disse que desde do ínicio do ano, convido você sem esperar que venha. Compreendo muito a sua situação atual e se você não percebeu, este ano que passou, chamei em poucos eventos porque eu mesmo também estava muito ocupado. Sobre eu pedi os favores, eu difícilmente peço favores para os outros... e se pedi para você é que realmente precisava... e eu não fui muito exigente... esperei ao máximo a "sua boa vontade". Fiquei muito triste quando você deu as costas, não que isso me aborreça se fosse qualquer um... e sim porque foi você. E nunca julguei sem cabimentos, pois se tem uma coisa que odeio é as pessoas julgarem antes de compreender. Eu sou vítima de constantes julgamentos pelo meu jeito de ser e sei que isso é ruim, como iria julgar uma pessoa em quem gosto tanto.

Entendo que matemática é um curso muito difícil, que tenha que dá a maior atenção para ele. Só que isso não é tudo na vida... se o curso de Artes Plásticas tivesse roubando minha energia, eu já mandava o curso para espaço. E não que aparente o meu curso seja menos importante que o seu, e sim porque bem estar e saúde vale muito mais que qualquer graduação. Eu tenho problemas, você tem problemas, todos tem problemas... mas isso não é motivo para mudar com outros... eu demorei muito, mas aprendi que as pessoas não tem nada ver com eles. Por exemplo, tenho problemas gigantescos que nunca falei para você. Problemas sérios... todavia por agir de forma descontraído, parece que eu "não" tenho problemas, como muita vezes você já insinuou para mim.

Quanto a eu não mudar, na verdade estou bem diferente do que já fui e talvez estas mudanças que tu estás passando, eu mesmo passei quando tive sua idade. Acontece que agora... com a idade que tenho agora, várias coisas que me agonizava e deixava em profunda depressão, não me afeta mais. Pode não parecer, mas eu sou muito mais maduro que muita gente pensa, inclusive você. Acho que deveria parar um só instante, nem que seja um minuto para refleti a sua vida. Será que os julgamentos sem cabimentos que você ver em mim, não são reflexos dos teus? Pense nisso.

PS: Eu não sou imprudente, sou prudente até demais... e tenho raiva de mim mesmo por ser assim, pois se não fosse isso, viveria coisas boas que só vivo no mundo das idéias.

Melancólico

De: Garota Sardenta
Enviada em: Segunda, 15 de Dezembro de 2008 20:45
Para: Amigo Melancólico
Assunto: RE: RE: RE: Uma amizade verdadeira

Eu não quero mais discutir, você acaba de fazer muitos julgamentos... Sinto muito mas você esta cego por sua própria ignorância!

De: Amigo Melancólico
Enviada em: Segunda, 16 de Dezembro de 2008 01:29
Para: Garota Sardenta
Assunto: RE: RE: RE: RE: Uma amizade verdadeira

O quê!? Não acredito que estou lendo. É melhor a gente dá um tempo, pois percebo que nem eu e nem você estamos chegando em lugar algum.

Conclusão

Enfim, quando alguém começa a te tratar mal e fica te acusando que vive julgando, o jeito é tratar ela da mesma moeda, pois as pessoas só valorizam as outras quando são mal tratadas pelas mesmas. Afinal, ninguém tem o direito de tratar mal o próximo só porque o seu humor não está bem ou tem muitos problemas pessoais para resolver. Quem gosta de descontar nos outros as suas frustações, merece mesmo é levar um esporro e dos grandes para deixar de ser mal educada.

quarta-feira, 14 de março de 2012

O Cavalo com o c... preso!?


Uma história que aconteceu comigo em 2008


Eu tava voltando do mercado, pois como o meu pai viajou, eu estou sendo responsável pelas compras de casa. O saco é ter que levar um montão de compras e pegar um ônibus completamente lotado. Horrível, quem já passou por isso deve ter mais um menos uma ideia do que estou falando. Pois bem, depois do sufoco do ônibus, ainda tem um problema que todo inverno eu passo: LAMA

E passo por isso durante todo estes 14 anos que moro na minha casa atual.
Pular pedra em pedra não é nada difícil, mas vai tentar pular com a mão cheios de compras na mão para você ver? E em pedrinhas e não em pedras. Desviando das águas que até o mosquito da dengue não bebe, finalmente chego perto de casa.

Só que deparo com um baita de cavalo na minha frente e precisava pular ainda mais 2 vezes. Do mesmo jeito que o professor Fernando Lúcio, não vou muito com a cara de animais muito grandes e principalmente cavalos, jegues e jumentos... pois tenho receio de levar um tremendo de um coice desse tipo de bicho. Para pular precisava fazer um esforço muito grande e tava com medo de assustar o cavalo. Só que eu tinha ir para casa, não dava para ficar parado feito leso...

Estava num mato sem cachorro... ou melhor, com um cavalo olhando para a minha cara. O bicho era mesmo enorme: parecia mais um hipopótamo... e não saia de jeito nenhum. E aquelas compras estavam cada vez mais pesadas, não estava aguentando mais... sem falar que tava com vontade de ir para o banheiro, desde antes pegar o ônibus. Não teve jeito, tive que arriscar: "Vou Pular" - foi o que eu pensei...

No momento que eu fazia um momento brusco... ouço um ruído estranho:

PROFFFFFFF!!!!

Eu não acreditei: O cavalo soltou um Pum! E que Pum!! Não estou espantado por ele ter feito isso, afinal, o animal também tem sistema digestivo, e sim a situação. Não sei se ele peidou porque ficou com medo, zombando de mim ou por pura vontade. Ah! Esqueci de dizer que antes de peidar, ele tinha se mexido um pouco. Não sei se isso tem alguma relevância. Aproveitei o momento de reflexão do cavalo e me mandei...

domingo, 11 de março de 2012

Meu recado para Shakira


Shakira

Você fala para eu ser tolerante, mas não é comigo... pois basta eu agir da mesma forma que você age para não me aturar. Só que ser tolerante não preciso, pois isso sempre fui e até demais. Pois eu sei quantas grosseirias tive que ouvi de você nesses anos e desconsiderei por ser seu amigo de verdade. E ainda tenho fama de grosso!? É lasca... se você não reconhece, não posso fazer nada.

Agora, de uma coisa você estava certa: Eu era conformado. Conformado demais em tolerar os egocentrismos dos outros. Sempre fui paciente enquanto era mal tratado e até ridicularizado. Hoje não quero mais, pois percebi que as pessoas que nunca recebaram ofensas da minha parte são as mesmas que me tratavam como igual e sempre me respeitam. E as únicas pessoas que reclamam das minhas atitudes são as mesmas que gostam muito de me ridicularizar.

Não estou dizendo que você seja uma delas e muito menos Juanes, mas que no seu caso é muito influenciado por algumas. Não estou com raiva de ti mais uma vez repito, porém não admito que chegue dando lição de moral de uma coisa que nem sabe do que se trata e muito menos me rebaixar com aquele papo de lascado.

Não gostei mesmo.

Eu continuo seu amigo e de você eu ainda não fechei a porta, mas tenha consciência que amizade mesmo não é só na época do "Oba! Oba!" quando tudo está bem e sim também nos momentos de crises, quando as coisas não está legal e existe atrito na relação. Agora se você só quer ser minha amiga apenas quando tudo está feliz, então desconsidere tudo que eu falei.

He Wolf

Seguidores no Google+

Página no Facebook