sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

História Verídica sem Nomes 2

Estava eu traquilho quando de repente um amigo pediu para tomar conta de seu negócio enquanto ele dava uma saidinha. Bem, não tive problema com nenhum de seus clientes... até que de repente chega uma garota misteriosa que nunca tinha visto.

Ela era muito bonita e tinha belos seios fartos. Tentei ser discreto e não olhar muito para comissão de frente. Quando foi atendida, ficou nervosa por eu ter demorado tanto tento para entender o que pedia. Irritada, começou a me ofender chamando de energúmeno pela minha lerdeza.

Mesmo não entendo a ofensa, fiquei muito raivoso assim mesmo. Então desse dia em diante não quis mais papo com ela e não via mais o seu corpo com desejo. Toda vez que aparecia, simplesmente virava a cara, não querendo saber. E por um bom tempo isso continuou.

O engraçado agora é que depois eu percebi que energúmeno significa lerdeza mesmo, como eu realmente estava, he, he... vivendo e aprendendo, não sendo lerdo, é claro!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Cabelos


Eles vem junto conosco, mas as vezes se separa
Transformamos em pó e eles permanecem
É vivo e não-vivo ao mesmo tempo
Símbolo de Vaidade ou Bravura

São os cabelos que modela um rosto
Transforma ventos em poesia
E que soma a beleza com a luz

Se por acaso saber, que finalidade ele é?
Diga para mim, para não ficar apenas com a opção
Que disseram para mim: De que eles são nada mais que...

Resíduos Humanos.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

História Verídica sem Nomes 1

Conheci uma menina muito bonita de sardas. Ela era muito atenciosa e me secava com os olhos. Apesar de achar-la gostosa, nunca tive vontade de ter algum relacionamento por causa de sua pouca idade. Logo nos tornamos amigos.

6 meses depois eu conheci um cara, muito boa pinta. De olhar sedutor e com voz de veludo, sempre aproveitava destas caracteristicas para conquistar as mulheres. Realmente um verdadeiro galã de Quermesse. Mesmo duvidando de seu caráter, também nos tornamos amigos.

Alguns meses eu o apresentei a minha amiga. Ele com uma lábia afiada começou a sugerir coisas entre eu e ela. Mas eu desconversava e também não era isso que tinha em mente. Mais tarde ele perguntou se eu tinha algum interesse nela. Eu disse que não. Aproveitou a deixa e disse que ía dá o bote. Achei um absurdo, pois ele tem uma namorada e não cansava de colocar chifres nela.

Percebendo da enrascada que minha amiga poderia tomar, resolvi alerta-la. Com isso ele ficou muito puto que condenou a minha altitude como falta de camaradagem.

Aí eu pergunto: Falta de camaradagem por não ter aprovado uma canalhice?

Seguidores no Google+

Página no Facebook