segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Comentário feito em um blog...

Eu já conhecia a história do Hércules no original quando fui ver o filme. Eu tinha 16 anos na época e usei minha irmã que tinha 9 anos como desculpa para assisti sem parecer retardado (naquele tempo ninguém via com bons olhos quem fosse ver desenho animados no cinema sem ser criança). Ao chegar lá, eu vi um monte de asneiras que a Disney alterou na história para deixar mais bonitinha e bobinha. Vejamos:

1º Hades nunca foi inimigo de Hércules, o máximo de contato que ele teve com o fortão que eu me lembre foi para resgatar Teseu (aquele do Minotauro), quando brigou com A Morte (entidade) e realizou o últimos dos 12 Trabalhos que era de trazer o Cão Cérberos para o Rei Euristeu.

2º Filoctetes (ou Phil como foi descrito no desenho) era humano e não sátiro (metade homem e metade bode). Era amigo de Hércules onde juntos participaram na expedição dos Argonautas. Quando o semideus bombadão faleceu, ele ficou como herança com seu arco e flechas envenenadas. E ele não foi mestre de Hércules, pois quem foi vou dizer logo a seguir.

3º Quíron era um centauro (metade homem, metade cavalo) e foi o verdadeiro mestre de vários heróis. Foi ele que treinou Perseu, Terseu, Jasão, Aquiles... e é claro o próprio Hércules. Pena que nem mencionado no desenho ele é. A cronologia heróica está muito troncha, pois colocou heróis que vem depois de Hércules antes.

A correta seria assim: Perseu > Hércules > Terseu > Aquiles


4º Como já foi dito na postagem, Hera não era mãe de Hércules. Além disso, ela era a principal inimiga dele, pois ele era a prova viva da traição de seu marido. Foi ela e não Hades que mandou 2 serpentes para assassinar o herói ainda criança. Então imagine como fiquei quando vi ela cheio de mimos para o ex-filho bastardo de Zeus.

5º Se for levar em consideração os nomes gregos dos personagens, então o certo seria Héracles e não Hércules. Mas neste caso até passa, pois o nome romano é mais conhecido e também acho mais bonito. Bem... é isso. Naquela época eu era mais intolerante e ficava muito abusado com as mudanças, mas  hoje nem ligo mais. Tanto que quando vi Tróia (aquele de Brad Pitt), nem liguei (muito) para as alterações que fizeram por lá e curti o filme numa boa.

Seguidores no Google+

Página no Facebook