quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Em Algum Lugar No Tempo


Não guarde mágoa de mim
Também não me esqueça
Talvez não saiba amar
Nem mesmo te mereça
Como as ondas do mar
Sempre vão e vem
Nossos beijos de adeus
Na estação de trem
Um gosto de lágrima no rosto
Palavras murmuradas
Eu quase nem ouço
Eu quase nem ouço...

Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Em algum lugar
Ainda estamos juntos
Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Prá sempre, prá sempre
Ficaremos juntos...

Não tenha medo de mim
Não importa o que aconteça
Não me tire da sua vida
Nem desapareça
Como as ondas do mar
Sempre vão e vem
Nossos beijos de adeus
Na estação de trem
Um gosto de lágrima no rosto
Palavras murmuradas
Eu quase nem ouço
Eu quase nem ouço...

Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Em algum lugar
Ainda estamos juntos
Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Prá sempre, prá sempre
Ficaremos juntos
Juntos...

Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Prá sempre, prá sempre
Ficaremos juntos
Não guarde mágoa de mim!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Prólogo de 99


O ar que entra pelas minhas narinas aspira cheiro da morte. Minha inspiração está cada vez mais distante e junto com ela, a vida. Minhas pernas estão fracas e não arranja motivo para sustentar esse corpo que está em declino... de se despedaçar a qualquer momento...

Ah!! Esqueço que o lobo solitário é... Solitário.

Seguidores no Google+

Página no Facebook