quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Carta aberta para uma Nortista


Fiquei esses meses pensando no que aconteceu, no que deu errado. Não estou me ausentando de culpa, eu sei das minhas responsabilidades... Mas cara: eu fui te visitar, apenas isso. Eu me esforcei muito, tu não sabes o quanto eu passei para conseguir aquela viagem, escolhi os horários mais caros só para ficar mais cômodo pra você, numa época em que você na teoria estaria livre, semana também e tu Nortista, simplesmente me esnobou.

E o problema maior nem foi porque você não queria que eu ficasse na tua casa, pois por mais que você poderia ter ser sido flexível com isso, estava no seu direito... O problema mesmo foi que você NÃO QUIS ME VER DE FORMA ALGUMA, mesmo depois de ter arranjado um lugar, esse que foi o problema... principalmente porque esta viagem eu fiz só para você, apenas para você. Vir de Jaboatão não é a mesma coisa que de Iranduba. Eu depois de quase 30 anos enfrentei meu suposto medo de avião e viajei apenas para te ver, atravessei praticamente metade do país e você em retribuição ligou o "foda-se" pra mim.

Engraçado que teve mais consideração por gente que te chutou, te tratou como objeto, te trocou a uma pessoa que é seu amigo de verdade, mesmo com toda essa distancia. Tu não sabes o que é ficar na casa de seu amigo se sentindo um lixo enquanto a pessoa que você quis ver fica de boa no Instagram tirando foto de cabelo pintado, piercing novo. Com isso começo a acreditar naquela velha história em que "a pessoa só te valoriza quando é esnobada".

E tudo por causa que o tal sujeito que prometeu lugar simplesmente nos últimos dias antes da viagem sumiu, liguei muito, muito, e o elemento não atendia. Se eu falei para ficar na tua casa foi porque não tive alternativa, entretanto tu não sabes o quanto evitei ao máximo fazer isso, tentei de várias maneiras arranjar outras opções. Se eu soubesse que não podia contar contigo PRA NADA, eu tinha ido no hotel mesmo. Só não fiz porque não tenho dinheiro, a passagem quem pagou foi meu pai com muito esforço e não poderia pedi pra ele ainda mais a estadia porque ele disse depois pra mim que tinha sido roubado num caixa eletrônico no carnaval passado, quando um mal elemento enganou ele e sacou 2.000 reais.

Fui com todo amor e carinho, e em troca fui tratado como insignificante... Nunca esperava isso, principalmente pela consideração que você sempre aparentava ter por mim. A sua rejeição foi ainda mais dolorosa do que das que tinha recebido antes, porque diferente das outras pessoas, elas não sabiam como eu era por dentro, mas para ti eu já tinha falado das minhas fraquezas, aberto meu coração. Agora talvez entenda porque sempre fui cauteloso com suas "aproximações", dizendo que "queria me entender", dizendo que "sempre estaria aqui comigo"... Faço isso porque as pessoas sempre fazem essas promessas bonitinhas quando tudo está bem, mas na hora do vamos ver, esquecem delas sem um mínimo peso na consciência, ou seja, suas palavras valem menos do que o gato enterra. E você Nortista, infelizmente não foi diferente.

Seguidores no Google+

Página no Facebook