sábado, 20 de agosto de 2011

Religioso Ateu


Estava tranquilamente navegando na Internet quando me deparei com um blog que via o ateísmo como religião. Dê uma olhada nele e percebi a ironia do lugar. Aproveitando o clima e fiz a minha:

Ha! Ha! Ha! Eu sempre soube que ateísmo é uma religião.

Aí o dono do blog se manifestou de forma bem "tolerante", onde começou todo o nosso "lindo" dialógo. Segue aí e divirta-se:

Ateu:

É, é uma religião... é a crença em um mundo livre de imbecis.

Eu:

Ou apenas mudando de imbecilidade...

Ateu:

Parar de inventar contos e fantasias pra justificar o desconhecido por enquanto ainda chama "lucidez", quando mudar de nome pra "imbecilidade" a assertiva fica válida.

Eu:

Lúcidos? tremenda piada... são apenas dogmistas que trocam 6 por meia dúzia... é tudo farinha do mesmo saco.

Prefiro a REAL liberdade de estudar todas possibilidades do universo do que apenas trocar uma viseira para colocar outra.

Ateu:

Logo vê-se que o cego é tu, preso ao rotulismo deísta de que existe uma guerrinha entre os "contra" e os "à favor" da religiosidade, quando esse conceito miserável que é a religião está tão intrinceco no DNA humano que ninguém percebe que crer é algo adquirido e que todo ser pensante nasce limpo: "ateu".

Desprender-se de "regrinhas" que o dogMAtismo impõem, sim, te permite explorar as possibilidades do tempo, do espaço e da vida. Algo que a religião e esse seu conceito pobre e afetado de ateísmo não permitem.

O ateísmo, o ceticismo, é justamente a 'queda da viseira'. Se essa filosofia que você conhece por ateísmo é trocar seis por meia dúzia, desconheço do que se trata e te garanto que você está lendo o material errado sobre o assunto.

Eu:

Em momento algum disse que sou deísta, pois não preciso de rótulos para me auto afirmar. Sou apenas um livre pensador que estuda os variados assuntos sem me apegar em alguns para condenar os demais.

Isso sim é liberdade e não ficar com paranóias.

Mas agradeço por descobri pessoas como você, para assim saber que não precisa ser religioso para ser fanático ou arrogante.

Ateu:

1. Eu disse que o ROTULISMO é tipicamente deísta, não falei que você o é. Não há necessidade nenhuma de auto-afirmação nessa conversa.

2. Repare como você definiu-se um 'livre pensador' e pôs sua metodologia acima das demais, definindo-as como "especuladoras" (assume uma opinião e descarta outras). Não acho que você nem ninguém tenha base pra falar isso, implicaria em conhecer todas as linhas de raciocínio que existem, e você não conhece. Formar opinião e tomar partido de causas não é inválido como defensoria de argumentação, você já parou para 'livre-pensar' nisso? Porque não parece. Dizer que ateísmo é religião é tão estúpido quanto falar que descalço é uma marca de tênis. Só mostra sua falta de conhecimento quanto ao(s) assunto(s).

3. Aponte algumas paranóias aqui pra eu saber do quê exatamente você está falando. Eu não vi nenhuma (devo estar paranóico).

4. Arrogância e prepotência são características de pessoas acusadoras e apontadoras. Muito vaidosas, definem um universozinho na sua cabeça onde elas estão livres de críticas. Não preciso me defender quanto à isso, basta olhar nossa conversa pra ver quem é o quê (inclusive essa ultima frase sua, "agradeço por descobrir pessoas como você", que confirma com chave de ouro), contra fatos não há argumentos. :)

Eu:

1. Para achar que estou preso ao rótulo deísta, não precisa afirmar. Além do mais, qualquer pessoa com mínimo de razão pode ver o quanto essa tal briguinha que você mencionou é apenas choque de egos, semelhante dos times de futebol, estados modernos ou quem comeu mais gente nesse mundo... ou seja, ser deísta ou não nesse caso é insignificante.

2. Realmente você está certo em afirmar que eu não conheço todas linhas de raciocínio do mundo ou quem sabe do universo e mesmo se fosse possível conhecer, ainda sim não poderia ter certeza. Mas também está errado em afirmar que foi isso que disse quando falei de "Livre Pensador" e que a minha opinião esta acima das demais. Livre pensar para mim é estudar os assuntos vendo todas possibilidades possíveis e impossíveis (afinal, muitas coisas que era impossíveis no passado agora são possíveis)

E de fato, é ridículo dizer que o ateísmo é religião, desde que você seja realmente um ateu e pronto, não precisando impor "a sua verdade" para os demais. Também concordo que todos tem o direito do livre pensar, questionando de forma civilizada os assuntos da humanidade. Todavia quando se cria um lugar para ridicularizar as opiniões contrárias e colocando a sua opinião como inquestionável e acima das demais, além de não ser cético e cientifico, é tão fanática e falácia como qualquer religião radical no mundo. (Ops! Esqueci... para alguns de vocês, toda religião é inútil, he, he.. como para alguns religiosos, todo ateu vai para o inferno, coincidência, não?)


Conheço bons amigos ateus e crentes que não precisa dessa carência boba e infantil.


3. Cara, se eu apontasse de nada adiantaria, teria os mesmos argumentos de qualquer blog com opinião já estabelecida (diferente o que "prega" no próprio). Pode ser Vegan, Religiosa, Ateu... não importa! O resultado seria sempre o mesmo... não faz diferença.

4. Mesma coisa do que escrevi acima, acrescentando o seu próprio blog como resposta. E se terminei com "chave de ouro" como insinuou, é porque diferentes dos "Donos da Verdade Absoluta" que carinhosamente chamo de "DVA", eu sou passível a falhas.

Mas nesse caso estou lamentando por haver ateus atualmente como o modo de pensar semelhante de religiosos mais doentes, mesmo eles espalhando por aí que são tolerantes com todo mundo... que beleza!

Graças a Deus (ironia) que existe ateus que sabem separar crentes bons dos ruins e vice versa.

Abraços, que São Tomé e o Nada te abençoe...

Ateu:

A culpa não é minha que religião é um assunto tão engraçado! Culpe eles, não a mim! :D

Bom, a dona da verdade absoluta (DVA) por enquanto, por merecimento, ainda é o Método Empírico Baseado em Evidências, e ainda continuará sendo a DVA até que alguém chege e mostre uma DVA maior que ela. Isso ainda não aconteceu, life goes on. Eu acho que você já sabe disso, vc é um pesquisador.


E eu li uma coisa que me chamou atenção, vou reprisar aqui:
"Mas nesse caso estou lamentando mesmo por haver ateus atualmente como mesmo modo de pensar de religiosos mais doentes, mesmo eles espalhando para todo mundo que são tolerantes com todo mundo... que beleza!"

Sim senhor, concordo contigo, também lamento! Oremos! (ironia(da ironia))

Resumindo

Poderia fazer comentários e mais comentários, pois tinha argumentos para isso... mas como eu já tinha dito antes no próprio dialogo: O resultado seria mais do mesmo.

Então, depois da minha última postagem e logo seguida da dele, resolvi deixar-lo em paz com sua "seitinha cientifica"... afinal, todo mundo tem o direito de ser feliz.

Moral da história:

Não perca tempo discutindo com um ateu... se for religioso, menos ainda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores no Google+

Página no Facebook